Angiofluoresceinografia (Fluoresceinografia)

DEFINIÇÃO E INDICAÇÕES

Exame de contraste endovenoso geralmente com 3 ml de fluoresceína sódica a 20% para análise da circulação, principalmente dos vasos da retina. São realizadas fotografias seriadas com filtro azul logo após a administração endovenosa do corante, com distintas etapas para a avaliação das imagens. O paciente deverá acompanhar a mira que direciona o olhar e deverá ficar com o braço esticado em que a veia foi puncionada, nos 5 a 10 minutos iniciais do exame. Este exame é indicado principalmente para portadores de retinopatia diabética, retinopatia hipertensiva, oclusão vascular retiniana, edema de mácula, maculopatia serosa central, distrofias de retina, traumatismo de retina, degenerações maculares relacionadas à idade, maculopatias diversas, obstrução venosa ou arterial da retina, tumores intra-oculares primários ou metastáticos, infecções inflamatórias oculares (uveítes) como coriorretinites.

ORIENTAÇÕES NECESSÁRIAS

Tomar 1 comprimido de Allegra 120mg na noite anterior ao exame. Jejum de 2 horas (SE FOR DIABÉTICO JEJUM DE 1 HORA), não necessitando de jejum completo; Dilatação da pupila de ambos os olhos, com embaçamento visual (em média, de 6 a 8 horas de duração); Presença de acompanhante maior de 18 anos; Não há a necessidade de suspensão de qualquer medicação e/ou de colírios exceto micóticos como pilocarpina. Durante o exame, são feitas fotografias do fundo de olho que utilizam flash que pode causar desconforto e fotofobia. No procedimento, o paciente poderá sentir prurido (coceira), náuseas, vômitos, tontura, e há risco de hipersensibilidade. É necessária assinatura de termo de consentimento para uso de contraste endovenoso. O exame de angiofluoresceinografia não é contra-indicado para pacientes alérgicos a iodo. A eliminação do contraste é rápida e realizada pelo rim (Fluoresceína).

REGIÕES ESTUDADAS

Vasos e perfusão da retina (principalmente) e da coróide.

INTERPRETAÇÃO E RESULTADOS

O exame permite a avaliação de diversas alterações que interferem com os tempos circulatórios da retina e da coróide. Em casos de retinopatia diabética e hipertensiva, este exame registra e compara a evoluão ou orienta o local que necessita de tratamento com fotocoagulação a laser. Em casos de tumores intra-oculares, primários ou metastáticos, benignos ou malignos, este exame é utilizado em conjunto com a ultra-sonografia primeiramente para estabelecimento do diagnóstico, e em seguida para avaliar qual o melhor método para tratamento do tumor, (laser, braquiterapia ou cirurgia). Em casos de doenças da mácula, quando se encontra vazamento do contraste devido ao crescimento dos vasos anormais, poderá ser indicada terapia com técnicas de laser.. Em todos estes casos, o acompanhamento periódico deste exame é recomendado para avaliar a efetividade do tratamento. Esclarecimento e Autorização Para o Uso de Contraste Fluoresceína Sódica Utilizado em Exame Oftalmológico.

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O EXAME

  • Dúvidas podem ser esclarecidas pela nossa Equipe.
  • A injeção endovenosa de um contraste como a fluoresceína sódica, permite melhor observação dos vasos sanguíneos da circulação da retina e da coróide no fundo de olho. O contraste tem sido utilizado há muito tempo, sendo considerado bastante seguro.
  • Em nosso serviço utilizamos somente contraste de alta qualidade e pureza ou “hipoalérgico”, que causam menos reações indesejáveis, embora não exista a garantia absoluta de ausência destas reações.
  • Ocasionalmente, o paciente pode apresentar leve reação alérgica ao contraste. Mais raramente (1 caso em 1.000), pode ocorrer uma reação séria ao contraste. Os médicos e o pessoal técnico estão preparados para tratar tais reações.
  • Excepcionalmente (1 caso em 220.000), podem ocorrer reações graves, com risco de vida (o risco é semelhante ao de uma injeção de penicilina).
  • Qualquer dúvida será esclarecida pelo médico, que irá conversar com você antes do procedimento.
×
Olá, quero marcar uma consulta!